Quase 10 mil pessoas foram diagnosticadas com câncer em Mato Grosso do Sul

Foto: Arquivo - Hospital de Câncer Alfreldo Abhrão é referência no tratamento da doença em MS

Homens estão entre os mais afetados, sendo o de próstata o mais comum

Quase 10 mil pessoas foram diagnosticadas com câncer em Mato Grosso do Sul, durante o ano de 2020. Nesta sexta-feira, Dia Nacional de Combate ao Câncer, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) orienta a população sobre a importância de se prevenir da doença, evitando fatores de risco, além da importância do diagnóstico precoce.

A estimativa do Inca (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva) é de que 9,9 mil pessoas foram diagnosticadas com câncer, sendo 4.970 casos novos de câncer para os homens e 4.950 casos novos para as mulheres. Em Campo Grande foram 3 mil casos, sendo 1,6 mil em homens e 1,4 em mulheres.

O câncer é responsável por mais de 12% de todas as causas de óbito no mundo e mais de 7 milhões de pessoas morrem anualmente da doença. Como a expectativa de vida no planeta tem melhorado gradativamente, a incidência de câncer estimada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) até 2030 será cerca de 27 milhões de novas incidências da doença e cerca de 17 milhões de óbitos.

A gerente técnica do Registro de Câncer, Glaucia da Silva Nunes, explica que os principais fatores de risco que precisam ser evitados e que podem aumentar o risco de desenvolvimento da neoplasia são: exposição ao sol e a agentes tóxicos por período prolongado de tempo, poluição, medicamentos, raios UV, álcool, tabagismo, obesidade, sedentarismo e infecção, podem ser encontrados no ambiente físico, ser herdados, ou representar comportamentos ou costumes próprios de um determinado ambiente social e cultural. Os fatores de risco podem ser evitados através da adoção de um estilo de vida saudável.

“A detecção de lesões pré-cancerígenas ou do câncer quando ainda localizado no órgão de origem, sem invasão de tecidos vizinhos ou outras estruturas, pois são maiores as chances de cura, da sobrevida e a qualidade de vida do paciente, além de mais favoráveis a relação efetividade/custo e alertar sobre os fatores de risco que devem ser evitados que causam câncer”, explicou a gerente técnica do Registro de Câncer Glaucia da Silva Nunes.

No Estado, o câncer de próstata é o mais comum entre os homens, sendo 88,3% dos casos identificados, seguidos do câncer de cólon e reto, com 19,2%, traqueia brônquio e pulmão, 19,7% e estomago com 14,6%.  Nas mulheres, o câncer de mama representa 61% dos casos identificados, cólon e reto com 19,53%, colo do útero com 19,54% e traqueia, brônquio e pulmão com 12,94%.

Doença – Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo. Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes, conhecida como metástase.

Fonte: CGNews

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias semelhantes